Autoral CASA - SETE LAGOAS - MG

QUARENTENA

Em tempos de quarentena

Há tempos não notava  seus olhos,

há tempos não notava o quanto meu filho havia crescido,

ha tempos não percebia o próprio lugar onde moro.

Cada canto onde passo,

a varanda, a sala de estar, a panela ao fogo,

a acerola que brota no pé,

a rolinha que fez seu ninho no telhado.

Em tempos de quarentena

Há tempos não via meus vizinhos,

aquele povo sozinho, sem proteção

Em tempos de quarentena

Passei a ver

com o olhar do coração!